News

Leo Jesus

Leo Jesus got his start in popular music in 1990, at the age of eight in the carnaval bloco Come Lixo, based in the Saúde neighborhood in Salvador’s historical center. He has since trained as a percussionist at the Eletrocooperativa institute, the music school of the Federal University of Bahia and the Núcleo Moderno de Música. He has worked as a musician and educator in institutions such as the Fundação da criança e adolescente da Bahia (Bahian Foundation for children and adolescents), Quintaçi, Centro Projeto Axé, Caps Nzinga and Companhia do Sesc. In over ten years of experience in making music for Brazilian dance, Leo has worked with various choreographers such as Joaquim Lino, Lia Robatto, Mestre King, Vera Passos, Clyde Morgan, Rosangela Silvestre, Deni Neves e Zebrinha. He has worked with numerous artists and bands including Mariella Santiago, A Tapa Orquestra de Pandeiros e Quarteto Afro Jazz do maestro Bira Marques and Clecia Queiroz among others. In 2010 he received first place in the public competition at Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). At present Leo develops musical works for dance and theater in addition to teaching percussion classes.

Teve início na música popular no ano de 1990, aos oito anos de idade no bloco carnavalesco Come Lixo, situado no bairro da Saúde centro histórico de Salvador. O músico percussionista traz em sua formação o instituto Eletrocooperativa, Escola de música da Universidade Federal da Bahia e Núcleo Moderno de Música. Atuou como músico e arte educador em instituições a exemplo da Fundação da criança e adolescente da Bahia, Quintaçi, Centro Projeto Axé, Caps Nzinga e Companhia do Sesc. Com mais de dez anos de experiência em música focada para dança brasileria o músico trabalhou com diversos coreógrafos ao exemplo de: Joaquim Lino, Lia Robatto, Mestre King, Vera Passos, Clyde Morgan, Rosangela Silvestre, Deni Neves e Zebrinha. Participou do cenário musical com artistas e bandas a exemplo de: Mariella Santiago, A Tapa Orquestra de Pandeiros e Quarteto Afro Jazz do maestro Bira Marques, Clecia Queiroz, entre outros. No ano de 2010 foi o primeiro colocado no concurso público da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Atualmente o músico desenvolve trilhas musicais para dança e teatro além de ministrar aulas de percussão.